O raro registro da espiritualidade e da fé de Alice Coltrane

alice-coltrane-portrait-animation-fé-espiritualidade

Para quem não conhece, Alice Coltrane é música de jazz, mas também foi a mulher do gênio John Coltrane. É fácil imaginar que, por ser a esposa de um ícone como Coltrane, não importa quão boa instrumentista ela fosse (ela tocava piano e harpa), ela sempre tivesse ficado meio à sombra do marido.

Alice e Coltrane era seres espiritualizados. Após a morte dele em 1967, de câncer, aos 40 anos apenas, Alice embarcou numa jornada espiritual. Ela começou a estudar textos védicos,  conheceu Swami Satchidananda, o guru que discursou no festival de Woodstock e o fundador do Yoga Integral, tornou-se discípula dele e mergulhou na religião hindu.

Obviamente, a viagem de Alice em direção à e à ela mesmo a foi afastando mais e mais do grande público e foi transformando a música dela para uma sonoridade mais viajandona, que mesclava elementos de jazz, claro, mas também instrumentos indianos. Algumas músicas, inclusive, remetem a um mantra. Cito aqui alguns discos memoráveis, produzidos ao longo desse período: Journey in Satchidananda (1971) e World Galaxy (1972), que traz, entre outras músicas, uma versão de A Love Supreme, do marido.

O processo de transformação espiritual de Alice resultou no Vedantic Center, em 1976. Inicialmente o espaço era um local para meditação, mas foi realocado em 1983 para um terreno maior em Santa Monica, na Califórnia, transformando-se num ashram, que recebeu o nome de Shanti Anantam Ashram.  A abertura do ashram veio logo depois da perda do filho mais velho, John Jr, aos 18 anos, num acidente de carro.

Cantos religiosos

A tranquilidade do ashram deu a Alice mais liberdade para experimentar a sua espiritualidade por meio da música, se dedicar aos bhajans (orações na forma de canções) e aos kirtans (cantos devocionais).

Muitos dos cantos religiosos praticados no ashram viraram fitas cassetes que eram vendidos lá mesmo. A Luaka Bop, gravadora de David Byrne, resolveu reunir algumas dessas canções, remasterizá-las e lançá-las com o nome World Spirituality Classics Volume 1: The Ecstatic Music of Alice Coltrane Turiyasangitananda. O disco é o primeiro do que pretende ser uma série dedicada à música espiritual.

“Cantar (…) permite que o cantor chegue aos domínios mais elevados da consciência espiritual. Pode levar uma pessoa para mais perto de Deus porque essa pessoa chama Deus” – Alice, em artigo do Público

Você ouve Journey to Satchidinanda, Om Shanti (a voz é de Alice) e Keshava Murahara.

A propósito: Alice, que morreu em 2007, adotou o nome hindu Turiyasangitananda.

 

 

 

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s