A volta da banda de britpop dos anos 90 que todos amamos

saint-etienne-britpop

O Saint Etienne pode não ter sido a banda mais popular do britpop, mas, sem dúvida nenhuma eles, estão entre os grupos inovadores daquela época. Com letras que por vezes retratam a vidinha comum da juventude inglesa do subúrbio londrino (trabalho 9 às 5h, reunião num café…), eles estouraram em 1991 com Foxbase Alpha, seu disco de estreia.

Formado pelos amigos e ex-jornalistas de música Bob Stanley e Pete Wiggs, o Saint Etienne não contava com a participação integral de Sarah Cracknell. Quando montaram o grupo, a ideia dos dois era fazer uma rotação de cantoras. Tanto é assim que o primeiro big hit da banda, a versão de Only Love Can Break Your Heart (Foxbase Alpha), de Neil Young, teve Moira Lambert como intérprete.

Mas depois de trabalharem com Sarah na canção Nothing Can Stop Us eles decidiram rever o projeto inicial. Pronto, a banda estava montada.

Oito discos depois e algumas compilações feitas pelos rapazes que levaram a grife do grupo, o Saint Etienne está de volta com Home Counties (2017). O disco chega 5 anos depois de Words and Music by Saint Etienne. Ao ouvir algumas das canções adoráveis do álbum, entre elas Something New e Whiteleafe (pena que não encontrei no YouTube, mas você pode ouvir no Spotify), fica claro que a banda, mais velha, obviamente, ainda conserva o entusiasmo juvenil que os tornou famosos.

 

E, claro, Sarah Craknell continua a ser uma das grandes vozes do pop inglês. Como bem diz o site Pop Matters, é daquelas vozes que são capazes de fazer você sorrir e ao mesmo tempo partir o seu coração.

 

 

A vida nos anos 90

Abro aqui um parênteses, para contar como eram os anos 90 no Brasil. Para quem nasceu depois disso ou era criança naquela época, vale dizer que a vida não era assim tão fácil. Pelo menos não como a conhecemos hoje. Não havia internet, o mundo não era globalizado, nós aqui do Brasil, como é de se imaginar, tínhamos uma dificuldade tremenda de descobrir bandas estrangeiras (principalmente se elas fossem indie e não mainstream), comprar CDs estrangeiros custava uma fortuna, produtos importados não proliferavam em cada esquina, enfim…

Você ouve as lindas Dive e Magpie Eyes.

 

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s