Benjamin Booker é a nova voz do blues-punk

benjamin-booker-youtube

Se tem um músico que ganhou a crítica internacional é o americano Benjamin Booker. Por quê? Porque ele tem uma voz bluseira, rouca, intensa, mas o som que ele faz está longe de ser o blues convencional. Booker funde blues ao punk e ao rock.

A história do músico é mais ou menos assim: nascido na Virginia, Booker sonhava trabalhar na rádio NPR, mas não rolou. Foi o gatilho para uma virada de página das mais bem sucedidas. O cara mudou-se para New Orleans e…voilá: a vivência e a proximidade com artistas e sons locais o levaram a compor.

“O estilo de New Orleans é tão experimental como a cidade. Não há regras. ” – para o No Submarines.

O inicinho foi meio tosco. Gravou alguns demos no banheiro dos pais e depois publicou na internet. Foi o suficiente para chamar a atenção de alguns blogueiros de música. Não levou muito tempo para que ele começasse a ser convidado para tocar em festivais e para abrir shows de Jack White, que virou fã do rapaz.

O primeiro disco, Benjamin Booker, chegou em 2014, apontado pela crítica como o “the next big thing”. O segundo (Witness), lançado em junho de 2017, é resultado de um período de isolamento no México. O álbum, todo mundo aponta (todo mundo mesmo) , consolida Booker não mais como o “the next”, mas como um “big thing”.

Você ouve Believe e Right on You, ambas do disco Witness; e Spoonful, do excelente álbum Resistance Radio, sobre o qual já falei por aqui. Ah, em Witness, uma participação especial: a maravilhosa Mavis Staple.

 

 

 

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s