Tony Allen faz tributo a Art Blakey

tony-allen-baterista

Vou começar com o trecho de um review do novo disco de Tony Allen publicado no site do jornal britânico The Guardian: “Seja tocando com Fela Kuti, seja com Damon Albarn, o baterista nigeriano raramente se compromete. ‘Eu não toco funk ou jazz. Eu toco afrobeat‘ “.

Nada mais verdadeiro. Tony Allen, conhecido por ser uma das forças propulsoras da banda de Fela Kuti, é reverenciado não apenas por ser autodidata na bateria, mas principalmente pela elegância, pela economia das notas e pela incrível noção de tempo. Tempo da música. Quer ele toque jazz, quer ele acompanhe Damon Albarn (ex-Blur e criador do Gorillaz) em projetos mais modernosos, Tony Allen não foge ao estilo que o fez famoso.

Isso fica claro no disco Tony Allen: a Tribute to Art Blakey and the Jazz Messangers, homenagem de Tony a seu ídolo, o baterista americano e bandleader Art Blakey.  O álbum acaba de ser lançado pelo selo Blue Note.

O disco conta com as canções mais famosas e conhecidas da época em que Blakey liderava o Jazz Messangers: Moanin’, A Night in Tunisia, Politely e Drum Thunder Suite. Em todas elas, Allen imprime o sua marca. Alguns críticos chegaram a dizer que o jazz ganhou um prisma de afrobeat. O resultado é incrível.

Interessante apontar que os ritmos africanos influenciaram fortemente Art Blakey e que o hard-bop de Blakey também teve tremenda influência sobre o som de Allen.

Você ouve Politely.

 

 

Advertisements

One thought on “Tony Allen faz tributo a Art Blakey

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s