17 músicas para você relembrar os artistas que participaram do Tropicalismo

Rubens-Gerchman1968_Tropicalia-LP

Em 1967, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Os Mutantes,  plantavam as sementes do Tropicalismo, movimento que sacudiu a cultura e a música popular brasileira ao romper com a ideia de que o que se fazia por aqui, culturalmente, não poderia beber na fonte de vanguardistas estrangeiros.

Tal como propôs o movimento Antropofágico (anos 20), a ideia era absorver, à nossa maneira, os produtos culturais feitos fora do Brasil. O movimento trouxe para a MPB, entre outras coisas, a utilização das guitarras nos arranjos e letras-manifesto e inspiradas nas artes plásticas.

O marco inicial do Tropicalismo foi o Festival de Música Popular, realizado em 1967 pela TV Record, em que Caetano e Gil despontaram com as músicas Alegria Alegria e Domingo no Parque. Um ano depois, o movimento se consolidava. Foi quando o disco-manifesto Tropicália ou Panis Et Circences, que basicamente reuniu todo mundo que participou do movimento, foi lançado – tinha Caetano e Gil, claro, mas também Gal Costa, Os Mutantes, Nara Leão, Tom Zé, o maestro Rogério Duprat e os poetas Torquato Neto e Capinam.

Infelizmente, não encontrei o disco-marco Tropicália no Spotify, mas reuni canções de outros álbums, que estão entre os mais importantes do movimento.

 

 

 

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s